Resenha “Madri Riviaes”

img_20170122_144515488_hdr

“Vamos evoluindo com o tempo e não podemos parar”.

Sidmar Vieira, trompetista paulistano nascido em 1986. Aos 8 anos de idade iniciou seus estudos no instrumento. Aos 11 anos ingressou na ULM(Universidade Livre de Musica) onde começou a estudar  trompete clássico com o professor Edgar Batista. Aos 15 anos foi bolsista da Orquestra Sinfônica de Barueri, e aos 17 anos deu inicio aos estudos de trompete popular na mesma escola com o professor Daniel D’Alcântara durante três anos.

Na mesma época passou a integrar a Orquestra Jovem Tom Jobim, onde acompanhou grandes nomes da MPB como: Johnny Alf, Alaíde Costa, Maestro Roberto Sion, Cesar Camargo Mariano entre outros.

Atualmente faz parte da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo, Soundscape Big Band, além de integrar a banda de Max de Castro e Wilson Simoninha no projeto Baile do Simonal, Sensacional Orchestra Sonora e outras bandas.

Sobre o álbum “Madri Riviaes”

O quinteto é formado por Sidmar Vieira(Trompete), Jefferson Rodrigues(Saxofone), Felipe Silveira(Piano), Sidiel Vieira(Contrabaixo) e Daniel de Paula(Bateria).

Lançado no final de 2016, Madri Riviaes é um anagrama de Sidmar Vieira, e dá nome ao seu segundo disco. O disco é composto por oito faixas autorais, que além de composições do próprio Sidmar, conta também com composições dos outros músicos participantes do quinteto.

O som quente e entrosado do quinteto, as melodias leves e agradáveis e a qualidade sonora se unem em uma ótima proposta, mesclando entre faixas que trazem vigor e energia envolvente dos músicos em seus solos, e temas mais intimistas, rico em detalhes, que deixam claro a qualidade técnica dos integrantes.

Sidmar está entre os grandes nomes do cenário, e faz jus com seu mais novo disco. Um trabalho de altíssima qualidade tanto na parte musical, de composições e interpretações, quanto na produção, que ficou a cargo da Panela Produtora.

“Uma coisa que percebi de um ano para cá é que estou sempre evoluindo, e que hoje já toco bem melhor as canções. Vamos evoluindo com o tempo e não podemos parar”.

Sem duvidas esse é um disco que traz o melhor do jazz brasileiro sem deixar de lado o swing, e que a cada vez que é tocado se torna mais prazeroso. Um disco para se ouvir e reouvir muitas vezes. Uma ótima pedida pra quem procura por novos nomes da musica instrumental brasileira.

Ficha técnica

Madri Riviaes
Ano: 2016
Produzido por: Panela Discos
Tempo estimado: 62:15 min

  1. Meus Amigos Compositores (Sidmar Vieira)
  2. Quartal (Fernando Corrêa)
  3. Efésios 3. 14-21 (Felipe Silveira)
  4. Mudanças (Sidmar Vieira)
  5. Lorena (Sidmar Vieira)
  6. Madri Riviaes (Felipe Silveira)
  7. Vale das Sombras (Sidiel Vieira)
  8. Ele Está Entre Nós (Sidiel Vieira)

Nota: 5/5

img_20170122_143918919_hdr

Colaboração: Rafael Nilles

Anúncios

4 comentários sobre “Resenha “Madri Riviaes”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s